Sustentabilidade: os primeiros passos

Como começar uma vida sustentável

Nos dias de hoje, aos poucos, o governo, as empresas e as pessoas comuns vão entendendo que sustentabilidade não é uma questão de simples escolhas, de ser consciente ou não em mundo cheio de possibilidades. Trata-se de uma questão séria de necessidade, de saúde e de sobrevivência. Com falta de água, poluição, aquecimento global, desastres ambientais, entre outros, o Planeta Terra tem dado sinais significativos de pedido de socorro.

A legislação vai tentando se adequar a realidade do descaso de empresas e do próprio governo com a biodiversidade, em menor escala, ainda, vai aumentando a punição de cidadãos comuns. Esses cidadãos comuns são uma grande fatia que podem fazer toda a diferença no mundo quando adotam um cotidiano mais sustentável. É muito fácil reclamar da exploração da mata na Amazônia, da poluição na China e do vizinho que queima o capim e gasta água de forma irresponsável. Entretanto, o que você faz para contribuir na preservação do meio ambiente?

Sustentabilidade começa com responsabilidade. E esse poder individual de ser responsável pelos seus próprios atos tem o mesmo tamanho da responsabilidade da sociedade com suas ações coletivas, governos e empresas privadas. Esperar pelo outro apenas faz o indivíduo mais um cúmplice pelo descaso alheio. Você é assim?

Qual o primeiro passo que se pode dar? 

Ações cotidianas, pensadas em evitar danos causadas pela nossa existência, são o primeiro passo que em breve podem evoluir para o segundo, terceiro passo e assim sucessivamente. Assim como algumas pessoas buscam uma vida saudável e evitam alimentos que consideram ruins para o corpo, evitar sacolas plásticas no supermercado que, comprovadamente, podem prejudicar o meio ambiente, já é uma ação consciente. Para isso, existem as sacolas retornáveis.

Confira outras ações para se começar uma vida sustentável:

  • Reduza o desperdício de energia elétrica;
  • Reduza o desperdício de água e tente acumular de forma segura e protegida a água da chuva para serviços de limpeza, irrigação de plantas, entre outros;
  • Repense as necessidades de consumo;
  • Reutilize ou separe resíduos para a reciclagem;
  • Descarte materiais como pilhas, baterias e dispositivos eletrônicos em lugares apropriados;
  • Eduque crianças da família sobre a importância de uma vida sustentável;
  • Entre outras “pequenas” atitudes.

Esse é o primeiro passo que certamente trará uma economia não só financeira, como também fará sua passagem pelo Planeta menos impactante negativamente, o que custará menos para os filhos e netos, no futuro. Deslizes são comuns em qualquer mudança de hábito, porém, nunca vão tirar a importância dessa primeira atitude. O planeta precisa. Você precisa.

Com informações: Revista Metrópole, Planeta Sustentável

Falar com um Consultor
× Como posso te ajudar?