Dicas para evitar o desperdício de comida

Confira algumas dicas para você evitar o desperdício de comida em sua casa

No post anterior nós falamos sobre uma solução alternativa que está ajudando a suprir a carência de alimentos suficientes para a população mundial, as fazendas verticais. Mas você sabia que, ao mesmo tempo que há essa carência de produção, há também muito desperdício de comida?

De acordo com as últimas estatísticas da FAO – Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura – são desperdiçados mais de 1 bilhão de toneladas de comida, mundialmente. Isso é cerca de 1/3 da produção mundial jogada no lixo.

E ainda de acordo com a FAO, enquanto são desperdiçados apenas 10% de comida ainda no campo, a maior porcentagem do desperdício de comida acontece durante o manuseio e o transporte dos alimentos: metade dos alimentos sendo manuseados e transportados são desperdiçados.

A segunda maior porcentagem do desperdício de comida acontece antes do consumidor final chegar: 30% dos alimentos já transportados são desperdiçados durante a sua comercialização e durante o abastecimento dos pontos de venda.

Chegando no consumidor final, ainda há 10% de desperdício de comida. 10% de tudo aquilo que compramos, nós jogamos fora. Isso é cerca de 90 reais. No lixo. Me diga, em época de instabilidade econômica, o que você poderia estar fazendo com esse dinheiro?

Foi pensando nessa desarmonia que nós decidimos te dar dicas de como evitar o desperdício de comida na sua casa.

Dicas para evitar o desperdício de comida

  • Lista de insumos: Antes de realizar a sua lista de supermercado, faça uma boa análise na sua dispensa e veja o que você tem, a fim de fazer uma lista apenas com aquilo que você realmente precisa. Isso se chama planejamento, e desta forma, você pode evitar a compra de produtos desnecessários.
  • Cheque a validade dos alimentos: Tanto na hora que você for utiliza-los, como na hora de compra-los. Dê preferência aos produtos mais antigos na hora de cozinhar, e na hora de comprar evite fazer estoque.
  • Aproveite tudo do alimento: Tente ao máximo aproveitar todas as partes do alimento, caule, folhas e talos. Além desses “restos” possuírem nutrientes que precisamos, eles podem render bons pratos. Experimente, procure na internet por receitas que utilize esses “restos” e descubra novos pratos!
  • Não julgue um livro por sua capa: Se você se deparou com um alimento “feio”, não ignore ele nem jogue ele fora. Corte a parte que você considera feia e utilize o que sobrar.
  • Guarde as sobras: Às vezes nós percebemos que um determinado alimento pode estragar mais rápido se não for cozido. Nestes casos, cozinhe o alimento inteiro, ou se preferir, congele parte dele. O tempo de duração desse alimento cozido depois que vai para um pote na geladeira, pode variar de alimento para alimento, mas uma vez congelado – cozido ou não – ele dura até três meses. Só cuidado com algumas frutas e verduras, que depois de descongelados, podem sofrer alterações em suas consistências, mas suas propriedades nutritivas permanecem iguais.
  • Cuidados com a carne: às vezes acaba sendo mais vantajoso comprar uma certa quantidade de carne para o mês inteiro, porém as carnes são mais delicadas na hora de serem guardadas, podendo causar um desperdício na hora de consumi-las. Por isso, o ideal é fragmentar essa compra. Ao invés de comprar tudo uma vez no mês, experimente comprar uma quantidade e menor e após ter consumido toda essa quantidade, compre mais, conforme a sua necessidade.

Tente ao máximo evitar o desperdício de comida em sua casa. Lembre-se que existem pessoas que estão passando fome e que poderiam querer esse produto. Ou então, lembre-se que você gastou seu dinheiro com esse produto, então o mínimo que você poderia fazer é se esforçar e consumi-lo por inteiro.

A Wesco também oferece sustentabilidade

E a Wesco é uma das mais competentes em oferecer soluções práticas para escolas, condomínios e empresas que seguem um compromisso com o meio ambiente e a necessária sustentabilidade. Veja mais informações no site: wesco.com.br

Com informações de: Banco de Alimentos; eCycle.

Falar com um Consultor
× Como posso te ajudar?