5 dicas para ter uma vida mais saudável em 2015

Quem não gostaria de viver uma vida mais saudável em 2015? Provavelmente todos.

E o que é necessário para se viver uma vida mais saudável? Esta não é uma pergunta fácil de responder e as opiniões variam de pessoa para pessoa. Para começar a conversa, isto depende das prioridades de cada um, e as prioridades variam desde as crianças até os idosos.

Talvez, para uma criança a maior prioridade possa ser ter o que comer, enquanto que, para outra, pode ser uma viagem à Disney World. Para um velho, talvez a maior prioridade seja que o Viagra funcione!

Todavia, tentando generalizar, vamos abordar 5 dicas para ter uma vida mais saudável em 2015, que possam, de alguma forma, ser úteis para todos.

1. Procure ser feliz

Faça da felicidade a sua principal prioridade e foque nela. Pense na vida que você leva, se é casado, solteiro, namorado, etc., procure formas de melhorar o seu relacionamento com as pessoas que você ama. Procure não gastar tempo demais no trabalho e de menos com a família, ou, se você ainda não tiver uma família, considere o tempo gasto na companhia de amigos e em diversões que você curte, como cinema, teatro, música, esportes, etc.

2. Controle o seu nível de estresse

Isto vale mais para os viciados em trabalho, ou para os que vivem em grandes cidades (como São Paulo), onde tudo parece ser difícil e complicado. Um certo nível de estresse faz até bem e o estimula a fazer um maior esforço para atingir as suas metas pessoais e profissionais. Todavia, o estresse excessivo é causa (ou um grande contribuinte) do desenvolvimento de várias doenças. Exemplos são a hipertensão arterial, diversos distúrbios emocionais, doenças cardíacas como a insuficiência coronariana e o infarto do miocárdio, entre muitas.

Existem técnicas que ajudam a controlar o nível de estresse e que funcionam. Se você acha que tem esse problema, procure informar-se a este respeito.

3. Alimente-se bem

Isto se refere não só à quantidade, como também à qualidade dos alimentos. É público e notório que comer demais engorda e faz mal. Todavia, quantas mulheres já tiveram sérios problemas de saúde por comer de menos; são aquelas portadoras de anorexia nervosa, ou as portadoras de bulimia, que querem permanecer magrinhas a qualquer custo e passam praticamente toda a vida fazendo regime alimentar.

Todos estamos cansados de ouvir dizer que o desjejum (café da manhã) deve ser a principal refeição do dia. Alguém já disse que devemos tomar o café da manhã como se fôssemos um rei, almoçar com moderação (é claro, dependendo da atividade e do gasto de energia de cada um) e jantar como se fôssemos um passarinho.

4. Faça exercícios físicos

vida mais saudável

Imagem: Márcio Vinícius Pinheiro (Licença Creative Commons)

Isto não quer dizer a “pelada” do fim de semana. Na maioria das vezes, ela só serve para provocar lesões físicas. O bom exercício físico, como dizia meu falecido professor de educação física (que morreu bem velhinho), deve ser suficiente, em relação à quantidade, à intensidade e à frequência. Há na USP um grupo de “Executivos” que faz atividade física em grupo, três vezes por semana e com duração de aproximadamente uma hora e meia, sob a orientação de um professor da Escola de Educação Física da USP, na cidade universitária de São Paulo.

Uma alternativa é frequentar uma academia, ou um clube.

5. Evite os vícios, principalmente beber em excesso e fumar

Tomar bebidas alcoólicas em demasia pode gerar doenças graves, principalmente cirrose hepática. Creio que todos se lembram do famoso ex-jogador de futebol Sócrates, que, além de atleta, foi também médico ortopedista formado em Ribeirão Preto. Uma perda lastimável!

Se você se sentir tentado a fumar, leia antes o que está escrito no lado de fora das embalagens de cigarros: resumidamente, fumar mata! Um colega médico cirurgião vascular disse-me que quando ele abria uma artéria de um paciente, ele podia dizer, macroscopicamente, se ele era fumante ou não.

É claro que este artigo apenas arranhou a superfície destes temas, pois, cada um desses itens mencionados comporta, pelo menos, um livro.

Todavia, para quem estiver realmente interessado em levar uma vida mais saudável em 2015, este pode ser um bom começo.

Creative Commons Imagem de Capa: Ben.Millett

Os comentários estão fechados.

Falar com um Consultor
× Como posso te ajudar?