10 dicas para manter a boa saúde no inverno

10 dicas para manter a boa saúde no inverno

No dia 21 de junho começou oficialmente o inverno no hemisfério sul (e no Brasil). Sendo um país de dimensões continentais, o Brasil tem diferenças climáticas importantes em suas diferentes regiões geográficas.

Por exemplo, nas regiões sul e sudeste, o clima é mais parecido com o das regiões temperadas e, no inverno, as temperaturas podem variar desde alguns graus abaixo de zero (em alguns locais dos estados sulinos) até aproximadamente 20 graus, ou pouco mais, em alguns pontos do estado de São Paulo. É claro que também pode haver variações destas temperaturas de ano para ano.

De qualquer forma, na cidade de São Paulo eu já experimentei temperaturas de até -2°C e ontem à tarde (28/06/2015) os termômetros registraram 24°C. É nesta época de temperaturas mais frias que as pessoas ficam mais propensas a sofrer com alguns problemas de saúde, notadamente, doenças respiratórias, como resfriado comum, gripe, bronquite, pneumonia, sinusite e rinite. Outros problemas frequentes de saúde, que predominam nos meses mais frios são as alergias, como a asma e a rinite alérgica. As crianças são particularmente vulneráveis às amigdalites e otites.

Veja, a seguir, 10 dicas sobre como prevenir estas doenças e manter uma boa saúde no inverno:

1. Limpeza da casa

Evitar o acúmulo de pó e, ao fazer a limpeza da casa, você deve usar panos úmidos, ao invés de vassoura, aspirador de pó e produtos químicos.

2. Ventilação

Manter o ambiente bem ventilado, para evitar a formação de colônias de fungos (mofo), que podem produzir doenças respiratórias e piorar o quadro de alergias respiratórias. Estas alergias são, em grande parte, causadas por ácaros microscópicos, que ficam “hospedados” em armários fechados e nas roupas comumente usadas nos meses mais frios do ano.

3. Cuidados com as roupas de inverno

Estas roupas, que ficam normalmente muitos meses dentro dos guarda-roupas, devem ser lavadas e secas ao sol, antes de serem usadas. Os portadores de problemas alérgicos devem evitar o uso de roupas de lã, tricô, ou crochê, dando preferência às roupas de algodão ou às de fibras sintéticas. Usar edredons, em vez de cobertores de lã.

4. Evitar os ambientes fechados

Em especial, evitar os ambientes onde há aglomeração de pessoas, tais como cinemas, teatros, shopping centers, etc. Esses locais fechados favorecem a contaminação pelos vírus do resfriado comum e da gripe.

5. Tomar cuidado com as variações bruscas de temperaturas

Quando você estiver em locais aquecidos e em ambientes onde há condicionadores de ar, agasalhe-se bem antes de sair na rua.

6. Evitar o ressecamento dos olhos e da mucosa nasal

A melhor maneira de fazer isto é usar soro fisiológico (esterilizado), que pode ser encontrado na maioria das farmácias e também em alguns supermercados. Pingar algumas gotas nos olhos e nas narinas evita o ressecamento. Estas mucosas, quando ressecadas, favorecem a instalação de germes causadores de infecções.

7. Manter o ambiente interno bem umidificado

No inverno, a umidade relativa do ar tende a ser mais baixa, pela temperatura ambiente mais baixa e pela menor ocorrência de chuvas. Por exemplo, na cidade de São Paulo, a umidade relativa do ar nos meses mais quentes do ano pode girar em torno dos 70 a 90%, enquanto que, nos meses mais frios, ela pode ficar entre 30 e 50%.

Consequentemente, quando o ar fica mais seco, você pode e deve umidifica-lo, pelo uso de umidificadores, ou deixando toalhas molhadas ou recipientes com água nos quartos.

8. Vacinação contra gripe

Todos os anos, os órgãos responsáveis pela saúde pública fazem campanhas de vacinação contra a gripe. Estas campanhas ajudam a proteger contra essas infecções virais e são especialmente importantes para os idosos, que são mais vulneráveis a essas infecções.

9. Não fume

O hábito de fumar, além de ser um causador de muitas mortes pelos problemas cardiovasculares que produz, é também extremamente nocivo aos portadores de doenças respiratórias, como as que mais comumente ocorrem nos meses mais frios do ano.

10. Lave bem as mãos

Além de lavar as mãos várias vezes por dia, pois elas carregam normalmente muitos germes potencialmente causadores de infecções, um cuidado especial e útil no inverno é desinfeta-las com álcool gel.

Uma recomendação importante, além das dez dicas já mencionadas, é: se houver um quadro caracterizado por febre, dores musculares ou localizadas na garganta ou no tórax, tosse (com ou sem catarro), espirros, etc. procure um médico e siga as instruções dele.

Você gostou deste post? Você lembra de alguma recomendação útil, além das mencionadas neste artigo e gostaria de compartilha-la conosco? Por favor, deixe os seus comentários no espaço a seguir.

× Como posso te ajudar?