Benefícios de uma horta medicinal

Quando criança, muito provavelmente você ouviu sua avó ou sua mãe falar para tomar chá de boldo para sua indigestão, ou algo do tipo. Isso porque muito antes da medicina ser como a que conhecemos hoje, diversas doenças e irritabilidades eram tratadas com plantas. Atualmente, com o aumento de hortas caseiras, muitos têm optado em criar hortas para temperos e hortas medicinais.

Benefícios de uma horta medicinal

 Uma horta medicinal é interessante não apenas pelos benefícios que determinadas plantas oferecem, mas pelo fato que a jardinagem tende a ser uma atividade calmante, além de possibilitar o contato com a natureza.

Mas ter uma horta medicinal útil, principalmente, por causa dos benefícios que diversas plantas nos trazem. Além disso, com uma horta medicinal podemos economizar dinheiro com aqueles remédios para as doenças de pequenas gravidades, como por exemplo: azia, tosse, indigestão, entre outros.

Outro ponto interessante é que uma horta medicinal ajuda a deixar seu jardim ainda mais bonito, o que para alguns afasta as más vibrações, mantendo o ambiente sempre equilibrado.

Como fazer uma horta medicinal?

  1. Comece escolhendo o lugar de sua horta. Se você mora em uma casa com pátio/jardim você pode fazer sua horta com um espaço maior e ter uma maior variedade de plantas. Se você mora em apartamento recomenda-se o uso de lugares compactos, como jardineiras e vasos.
  2. Com o lugar escolhido, escolha quais serão as plantas que você irá plantar. Misturar diferentes qualidades funcionais de plantas é algo válido e recomendado.
  3. Preocupe-se sempre com a qualidade do local escolhido para o plantio. Mantenha a terra sempre bem nutridas para evitar doenças e pragas.
  4. Preocupe-se também com a saúde do lugar do plantio, cuidando para não deixar a horta muito tempo exposta à luminosidade, mantendo a irrigação periodicamente e cuidando da adubação.

Algumas plantas e seus benefícios

  • Manjericão: auxilia na digestão e combate os insetos dentro de casa.
  • Arruda: Não deve ser ingerida, pois, é tóxica, portanto seu uso é externo. Funciona como calmante, costuma ser um remédio natural para repelir piolhos e pode ser utilizada para curar feridas.
  • Trançagem: Ajuda no tratamento da gengivite.
  • Hortelã: Ótimo para combater o mau hálito. Também pode ser usado para combater parasitas intestinais. Para as lactantes, a hortelã ajuda a aumentar a produção do leite.
  • Salsa: Ajuda a limpar os rins.
  • Coentro: Ajuda na digestão.
  • Erva cidreira: Alivia dores de cabeça e combate a insônia.
  • Louro: Tem propriedades digestivas, por isso, é muito usado como tempero em pratos gordurosos, como a feijoada, por exemplo. Mas você também pode fazer chá com ele e beber sem problemas.
  • Alecrim: Ajuda na digestão, ajuda a evitar cólicas e tem ação diurética. Gosta de luz, mas deve ser protegido de ventanias.
  • Boldo Peludo: Usado para combater a azia e a má digestão, também pode ser usado para aliviar a ressaca.
  • Camomila: Usada externamente possui ação anti-inflamatória; usada internamente combate gases intestinais, cólicas e má digestão.
  • Funcho: Excelente para combater os gases intestinais, as cólicas e problemas de digestão.
  • Goiabeira: As folhas de goiabeira são excelentes para tratar a diarreia, além de serem antissépticas e de combaterem micro-organismos bucais em tratamentos de estomatites e gengivite.
  • Melissa: Possui ação calmante, digestiva, expectorantes, e além de outros usos, pode ser utilizada para aliviar gases e para dormir melhor.

A Wesco é uma empresa que oferece para seus clientes formas de ampliar o lazer e bem-estar no meio corporativo, empresas familiares, lares, escolas, hospitais, entre outros locais. Conheça nossa linha de produtos aqui.

Com informações de: Mundo das Tribos; Revista Zap.

Falar com um Consultor
× Como posso te ajudar?