A importância da manutenção em elevadores

Em São Paulo, os elevadores transportam diariamente 23 milhões de pessoas. É tanto sobe e desce que o número de passageiros é maior que o dobro da população da cidade. Com tanta gente utilizando esse equipamento, é necessário se atentar para a segurança, que depende de alguns cuidados e normas.

No entanto, muitas pessoas se perguntam: o elevador pode despencar? Não, o elevador possui sistemas de segurança que previnem essa palavra despencar. Para entender melhor, a cabine do elevador é suspensa por cabos que são acionados por uma máquina. Essa máquina não trabalha sozinha. Tem a ajuda de um contrapeso para puxar os cabos. Um movimento semelhante ao de uma gangorra.

Além disso, o elevador possui vários níveis de segurança. Tem o primeiro nível de segurança que são os freios, que são duplos. Depois disso, os cabos que são dimensionados para mais que 12 vezes a capacidade e por último, eu um sistema embaixo da cabine. Esse sistema é totalmente mecânico, não precisa de energia elétrica. Se ele detectar que está com uma velocidade maior que deveria, ele aciona.

Embaixo do elevador há uma espécie de para-choque, um sistema que vai bater exatamente sobre uma mola. Isso distribui a carga da pancada na estrutura da cabine. Isso é feito combinado com a estrutura da cabine para amortecer ao máximo o impacto.

Mas há outros cuidados. A vistoria deve ser mensal e os passageiros devem respeitar a capacidade estabelecida e ter atenção.

Como sinais que podem indicar futuros problemas, estão: o elevador que range na passagem dos andares, o elevador que apresenta algum tipo de vibração lateral quando está em movimento, o elevador que não para nivelado exatamente a cabine do elevador com o chão.

E se o elevador parar com você dentro dele? O que fazer? Aperta o botão de alarme ou chama através do interfone e informa a portaria que você está preso, senta no chão e aguarde. A primeira coisa é acalme-se. E para acalmar a primeira recomendação é controle a sua respiração. Se respirar muito rápido e profundamente ou curto e rápido, você vai passar mal nos próximos minutos, pode desmaiar e aí tudo fica pior.

*Com informações:
SindicoNet

× Como posso te ajudar?