Redobrar preocupação com higiene é o caminho para recuperar clientes
  • Av. Santa Catarina, 2.505 - Vila Mascote, São Paulo - SP
  • contato@wesco.com.br
  • Telefone: +55 11 5506-7900

Redobrar a preocupação com a higiene é o caminho para recuperar os clientes

Após ficarem fechadas por mais de 100 dias, gradativamente diversas cidades brasileiras estão permitindo a reabertura das atividades comerciais consideradas não essenciais. Nesse grupo estão os bares e restaurantes, um dos setores que mais sofreu com os impactos provocados pela pandemia de Covid-19. Não foi por menos. Com pouca circulação de pessoas nas ruas, o movimento nos salões caiu drasticamente, isso onde havia permissão para o funcionamento parcial.

Houve aqueles que não se adaptaram às operações de delivery ou que ainda não conseguiram sustentar o negócio com a baixa nas vendas. De todo modo, com a permissão para reabertura, seja ela de maneira parcial ou integral, o setor ganha uma chance e gestores ainda podem salvar o seu negócio e ajudar o país. Segundo o SEBRAE, o setor de serviços corresponde a 75% do PIB brasileiro. No entanto, ainda estamos vivendo uma pandemia e não há uma vacina para combater o vírus.

Mais do que nunca as medidas de prevenção sanitária são extremamente importantes para que os estabelecimentos possam operar de maneira a minimizar os riscos de transmissão da Covid-19 entre seus colaboradores e clientes. As penalizações para o descumprimento das medidas são altas. Em Curitiba, por exemplo, mais de 100 restaurantes foram autuados e interditados pela Vigilância Sanitária por descumprir as regras de flexibilização.

Mas não são apenas os órgãos de fiscalização que estão atentos às medidas sanitárias. Outra parte importante desta equação também está de olho nos estabelecimentos comercias: o cliente. Ainda que um ou outro goze do retorno do movimento, essa não é a realidade de todo o setor, por isso, a última coisa que um gestor pode querer neste momento é afastar os clientes.

Para atrair o público muitos estabelecimentos estão lançando promoções surpreendentes, como desconto de 50% para os clientes que já foram contaminados e agora estão curados da Covid-19. A ideia seria “recompensar” aqueles que foram prejudicados pela doença. Outros estabelecimentos focam na segurança, como um restaurante francês que criou uma cápsula para isolar os clientes, a fim de minimizar o risco de contaminação.

Uma pesquisa realizada com o público nacional aponta que 44% dos consumidores não voltariam aos bares e restaurantes em breve por não se sentirem seguros nestes locais. A principal queixa destes consumidores é com a higienização do ambiente, seguido pelo receio de proximidade com outras pessoas. Outras pesquisas também apontam como inibidores a higiene de quem manipula os alimentos e ter que interagir com funcionários que estão em contado com outros clientes.

Portanto, para mitigar as chances de contaminação dentro do estabelecimento é importante preparar toda a equipe para que eles contribuam não apenas para manter todo o ambiente higienizado, mas que reforcem as medidas sanitárias adotadas para dar mais segurança aos clientes. Agindo com responsabilidade, o setor também contribui para evitar uma nova onda de contaminações.

As orientações para evitar este grande problema para toda a sociedade já é do conhecimento de todos: uso obrigatório de máscara, higienização das mãos, distanciamento de no mínimo 1 metro, diminuição do número de mesas, desinfecção regular do ambiente e outros. A escolha adequada dos produtos utilizados é de grande importância, principalmente quando se quer melhorar a percepção de segurança dos clientes.

Os cuidados para com aqueles que entram no estabelecimento já podem estar disponíveis antes mesmo que eles adentrem. Com o uso de Tapetes Sanitizantes Wesco todos aqueles que entram no ambiente tem as solas dos calçados desinfectados, impedindo que vírus e bactérias sejam transportados da rua. Os tapetes acomodam 1 litro de Lysoform, desinfetante recomendado por médicos capaz de eliminar 99,9% de germes e bactérias, que mantém o piso do ambiente esterilizado.

O reforço na higienização ainda pode ser feito através de lenços umedecidos antissépticos com poder para eliminar 99% das bactérias. A Wesco possui três linhas diferentes deste produto com aplicação em diferentes situações. O Free Wipes é ideal para banheiros, podendo ser usado na superfície de sanitários e até mesmo para a desinfecção das mãos. Para os clientes que queiram ter a disposição um produto para desinfetar o que chega à mesa, que tal oferecer saches com lenços humedecidos?

O Higienizador de Bolso é um produto versátil e cômodo, impregnado com álcool isopropílico 70%, é embalado individualmente em saches de PET. Ele pode ser usado tanto na higienização das mãos quando dos talheres, cardápios e eletrônicos, como os smartphones. Para uma ação mais eficiente ainda há a disposição os panos umedecidos Wipes Bacfree que garantem até 6h de proteção antibacteriana.

Para que a equipe possa minimizar a proliferação de vírus e bactérias de maneira ágil e eficiente é preciso ter a disposição produtos capazes de contribuir nesta tarefa. O Álcool Spray 70% desinfeta a seco e pode ser usado em diversas superfícies, inclusive nas mesas e cadeiras, além de utensílios.

A Wesco possui a linha completa de produtos para o todo ciclo de higienização pessoal e para ambientes. Um Banheiro Wesco proporciona mais bem estar para colaboradores e melhora a experiência dos clientes, já que conta com uma diversidade de produtos para todas as situações de uso. São dispensers automáticos, bloqueadores de odores, toda a linha de papéis e sabonetes, produtos para higiene bucal e outros acessórios com o que há de melhor no mundo. Um banheiro limpo, cheiroso, bem organizado e que ofereça utensílios de desinfecção para as mãos, além de higiene bucal, como o dispenser para fio dental e o kit para enxaguante bucal Listerine da Wesco mostra aos clientes que a empresa se preocupa com higiene e bem estar dos seus visitantes, deixando-os assim mais seguros e confiantes em voltar a frequentar o estabelecimento.

Referências: Meio & Mensagem, Abrasel, CBN, Tribuna Online