Produtividade na empresa: os benefícios do uso diário do fio dental

Produtividade na empresa: os benefícios do uso diário do fio dental

Gestores devem se preocupar em oferecer mecanismos de higiene

Muitas pessoas no Brasil passam a maior parte do tempo no trabalho, ficando mais de 10 horas fora de casa, este tempo pode ser ainda maior quando o trabalhador mora longe da empresa. Por esta razão as refeições são feitas no local de trabalho ou em restaurantes. O corre-corre diário faz com que muitas pessoas negligenciem a saúde bocal, e esta falta de cuidado pode acarretar em problemas graves para o trabalhador, inclusive em outras áreas médicas além da odontológica.

Manter um belo sorriso é fundamental para manter um bom convívio social no ambiente de trabalho e fora dele, afinal, quem fica a vontade para conversar e interagir com pessoas que possuem mau hálito? Em alguns casos, problemas como uma pequena cárie podem se agravar até evoluir para um canal endodôntico, provocando muita dor no local e também dores de cabeça, sensibilidade e irritabilidade.

Segundo uma pesquisa divulgada em 2015 pelo IBGE, o Brasil tem o maior número de dentistas no mundo, são 260 mil. A recomendação médica é para que a população realize consultas odontológicas semestrais, no entanto, 55,6% dos brasileiros não se consultam anualmente. No Sul e no Sudeste, os percentuais variam de 48,1% e 51,7%. Já no Norte e no Nordeste, os índices são ainda piores: 65,6% e 62,5% da população não se consultam com frequência. Os números foram levantados no último trimestre de 2013 e a pergunta se referiu aos 12 meses anteriores à entrevista.

Outro dado alarmante apontado pela pesquisa mostra que, entre as pessoas com 18 anos ou mais, 11% perderam todos os dentes, entre os brasileiros que estão acima dos 60 anos, o índice é de 41,5%.

Os cuidados com a saúde bucal são importantes, pois afetam diretamente o convívio social do trabalhador e sua produtividade na empresa, podendo levar ao absenteísmo de corpo presente. Este problema se caracteriza pela presença do funcionário no trabalho, mas incapaz de contribuir inteiramente para produtividade da organização naquele dia, devido a problemas físicos ou psicológicos.

Especialista revela importância do assunto

A dentista Lohanna Frauches Massíni, explica que problemas relacionados a saúde bucal retiram a atenção do trabalhador devido ao grande incomodo causado por dores dentárias, dores articulares, pequenas feridas ou surgimento de estruturas estranhas na boca. Estes incômodos prejudicam o foco do trabalhador e pode se agravar com a hipótese do diagnóstico do problema.

Especialista explica que a escovação acompanhada do uso do fio dental é indispensável para uma higienização bucal satisfatória.

Especialista explica que a escovação acompanhada do uso do fio dental é indispensável para uma higienização bucal satisfatória.

Além da realização de consultas periódicas com um dentista, o trabalhador pode evitar o surgimento de doenças bucais mantendo o hábito de escovar os dentes após as refeições, principalmente no ambiente de trabalho, onde é comum o consumo de alimentos como doces, salgados e o tradicional cafezinho.

Outro método importante para manter a saúde da boca é o uso do fio dental, mas segundo o estudo lançado pelo IBGE, apenas 53% da população brasileira o utiliza quando faz a higienização. É imprescindível o uso do fio dental para retirar pequenos pedaços de alimentos que ficam presos entre os dentes, segundo a Drª  Lohanna Frauches Massíni, com o passar do tempo a falta de limpeza destes espaços pode provocar o surgimento de doenças bucais.

“Durante a alimentação, pequenas moléculas de comida e bebida ficam depositadas na boca e entram em cada espaço possível entre os dentes. Esse pequeno depósito, com o passar do tempo, vai ser decomposto por bactérias encontradas no meio bucal e geram assim, algumas substâncias que alteram o pH do meio. Esse pH alterado favorece a formação de biofilmes bacterianos que se aderem ao dente dando propensão a doenças como gengivite, tártaro e cárie. Para diminuir as chances do surgimento desses biofilmes, a escovação acompanhada do uso do fio dental é indispensável para uma higienização bucal satisfatória mantendo o meio bucal com pH adequado e limpo”, comentou.

Quem não tem o hábito de usar o fio dental pode notar pequenos sangramentos nas primeiras utilizações. É preciso ter atenção para não haver excesso de força na hora de passar o fio. Como o passar do tempo o sangramento deve parar, mas se o problema persistir por muito tempo é sintoma de algum problema na gengiva como a gengivite. Neste caso é preciso procurar um dentista para identificar o problema.

Para uma boa limpeza bucal basta utilizar a escova de dente, pasta e o fio dental. Também é necessário fazer a troca da escova de dente a cada três meses, mantendo-a sempre limpa e seca.

Além da higienização correta da boca é preciso realizar consultas regularmente com um dentista. Os cuidados com a saúde evitam o surgimento de doenças e evitarão transtornos futuros como gasto fora do orçamento e tratamentos mais complexos.

Doenças bucais e suas consequências

A falta de cuidado com a higiene bucal pode causar doenças como: a placa bacteriana, a cárie dentária, o cálculo dentário, as doenças da gengiva e as lesões bucais. Além de comprometer a saúde da boca, estas doenças podem agravar ou mesmo levar a enfermidades, principalmente doenças cardiovasculares e diabetes.

  • Placa bacteriana - Também denominada de biofilme dental pelos profissionais de odontologia, a placa bacteriana é uma película viscosa e incolor formada por bactérias e restos alimentares acumulados na superfície dos dentes e na gengiva. Ela se desenvolve mais rápido com a ingestão frequente de açúcares. Se não for removida, pode causar cáries, cálculo dentário, doenças da gengiva e mau hálito.
  • Cárie - É uma das doenças bucais mais comuns no mundo. Caracteriza-se pela destruição das estruturas calcificadas dos dentes (esmalte, dentina e cemento). A cárie é silenciosa e causa destruição progressiva dos dentes. É provocada pelos ácidos produzidos pelas bactérias da placa bacteriana quando ingerimos açúcar com frequência e pode causar dor e desconforto.
  • Cálculo dentário - Quando a placa bacteriana não é removida totalmente, através de uma correta escovação, ela calcifica e forma uma espécie de crosta amarelada e endurecida sobre os dentes. É o que chamamos de cálculo dentário ou tártaro. O dentista poderá realizar a limpeza profissional, removendo-o dos dentes.
  • Doenças da gengiva - As doenças gengivais também são causadas pelo acúmulo de placa bacteriana. A doença começa com a inflamação da gengiva, chamada de Gengivite. Inicialmente, nota-se que a gengiva sangra e a pessoa sente gosto de sangue. Quando isso ocorre, não se deve parar de escovar os dentes nas partes próximas da gengiva, pois a situação piora quando se faz isso. O que se deve fazer é melhorar a escovação dos dentes e o uso do fio dental. A doença pode avançar chegando ao osso e a outras estruturas dos dentes, e podendo culminar na perda dentária.
  • Lesões bucais – No momento da escovação dos dentes deve-se observar se existem lesões (manchas, caroços, inchaços, placas esbranquiçadas ou avermelhadas, feridas), principalmente na língua, bochecha, lábios, céu da boca, embaixo da língua ou na garganta. As lesões bucais mais comuns são feridas provocadas por próteses removíveis (dentaduras), aftas, herpes labial e inflamações gengivais. Todas estas são benignas. Entretanto, em alguns casos, o câncer pode ocorrer na boca.

Os principais fatores de risco para o câncer de boca são o uso frequente de tabaco, nas formas de cigarro, charuto, cachimbo ou outras; o consumo frequente de bebida alcoólica; uma dieta baseada na ingestão frequente de alimentos ricos em gorduras e pobres em proteínas, vitaminas e sais minerais e exposição frequente ao sol, sem usar protetor (para os casos de câncer de lábio).

Soluções Wesco para higiene bucal nas empresas

Empresas que estimulam seus funcionários oferecendo ambientes de trabalho que possam favorecer a produtividade através do bem estar possuem melhores resultados em suas metas. Desenvolver ações para conscientizar os colaboradores sobre a importância dos cuidados com a higiene bucal pode reduzir o absenteísmo de fato e o absenteísmo de corpo presente, além de favorecer o vínculo entre empregados e empresa.

Sendo referência em soluções que possam estimular o bem estar e a saúde dos trabalhadores e clientes através de produtos para a higiene pessoal, a Wesco possui uma linha especializada para os cuidados da higiene bucal.

O Dispenser de Fio Dental pode ser instalado em lugares públicos como escritórios, indústrias, restaurantes, universidades, órgãos governamentais, consultórios, laboratórios, hospitais e outros. Com um mecanismo exclusivo de corte automático do fio, evita o desperdício e a exposição do fio, protegendo-o de contaminação.

O Kit de Enxaguante Bucal, acompanha um suporte com sistema anti furto, para frascos de Listerine de 1,5L, um suporte para copos descartáveis de 50ml e bombinha dosadora.

Conheça a Wesco e descubra o produto ideal para a sua empresa fortalecer o ambiente de trabalho e a relação com o cliente.

Fonte: IBGE, Ministério da Saúde, Drª  Lohanna Frauches Massíni