Você conhece a Aeroponia? Prepara-se para se surpreender! | Wesco

Você conhece a Aeroponia? Prepara-se para se surpreender!

Técnica sustentável de cultivo de plantas se destaca por sua versatilidade

Uma forma de cultivar legumes e vegetais sem ocupar muito espaço e sem gastar muita água, a hidroponia possui cada vez mais adeptos e diferentes técnicas.

Uma dessas técnicas, a aeroponia, está se destacando por ser sustentável e por permitir que qualquer pessoa possa cultivar legumes e vegetais, melhorando a qualidade de vida de quem mora em cidades populosas.

O que é a aeroponia?

A aeroponia é uma técnica de hidroponia, que, por sua vez, cultiva uma planta sem a necessidade de haver um solo ou outra base como fonte de nutriente para a planta.

Como toda técnica de hidroponia, a aeroponia utiliza uma solução nutritiva aquosa, e o que a faz diferente é o modo como essa solução chega às raízes das plantas cultivadas.

A aeroponia surgiu a partir da necessidade de otimizar espaços, de ter uma alta produtividade e de eficiência. Cultivada no ar, essa técnica permite duas formas de cultivo: horizontal e vertical. Ambos sentidos permitem um melhor aproveitamento do espaço disponível, além de permitirem uma maior quantidade de plantas cultivadas.

Como funciona o sistema de aeroponia?

Nessa técnica, o espaço de plantio é otimizado pois as plantas são cultivadas suspensas no ar, sem a necessidade de um solo.

Normalmente utiliza-se canos de PVC para dar a sustentação necessária, possibilitando o cultivo nos sentidos vertical ou horizontal. Esse sistema permite com que o espaço seja otimizado e que um número maior de plantas seja cultivado, além de aumentar a produtividade.

Na aeroponia vertical usa-se canos de PVC com cerca de quatro polegadas de espessura e com dois metros de comprimento. Esses canos normalmente tem um espaço de um metro e quarenta entre si, a fim de formar grupos e perfura-se lateralmente o local onde a planta irá ficar.

Entre cada grupo, normalmente é deixado um espaço de um metro e oitenta, e sugere-se que a formação desses grupos seja feita da melhor forma possível que permita aproveitar a luminosidade e a temperatura do local escolhido para a aeroponia.

Aqui, a economia na hora de regar as plantas está no sistema dos canos. Na aeroponia vertical, uma bomba leva a solução nutritiva até o topo da coluna, já regando as raízes. Quando chega no fim de seu trajeto, o restante da solução passa por um filtro e volta para o local de armazenamento, esperando por um novo ciclo.

O sistema muda um pouco no modo horizontal. Os canos já precisam ser mais grossos, com cerca de doze e catorze centímetros de diâmetro, o suficiente para permitir a passagem da solução nutritiva entre as raízes ali cultivadas.

Por ser horizontal, os canos precisam estar inclinados, caso contrário a solução nutritiva não consegue alcançar todas as plantas. Sugere-se inclinar os canos entre 1% e 3%. Também se sugere um espaço de um metro entre as prateleiras de cultivos.

Outro diferencial desta técnica, é que ela permite uma terceira forma de cultivo, que não precisa utilizar canos: aeroponia através da nebulização. Neste caso, utiliza-se uma estrutura em formato de A para cultivar as plantas, onde as raízes pendem no meio e recebem o vapor da solução nutritiva.

A Wesco também oferece sustentabilidade

E a Wesco é uma das mais competentes em oferecer soluções práticas para escolas, condomínios e empresas que seguem um compromisso com o meio ambiente e a necessária sustentabilidade. Veja mais informações no site: wesco.com.br

Com informações de: Tudo Hidroponia.