Censo canino revela nomes de cachorro mais comuns | Wesco

Censo canino revela nomes de cachorro mais comuns

Além dos nomes mais comuns, o censo canino mostra outras informações

Vou começar esse post com uma pergunta: qual é o nome de seu(s) cachorro(s)? Aqui na minha casa todos os meus cuscos possuem nomes duplos, com direito à sobrenome e títulos iguais ao da família real inglesa. Quem me conhece chega a rir das situações e formas carinhosas de chama-los.

Pergunto, pois ainda em 2016, a plataforma digital DogHero, realizou uma pesquisa com cerca de 100 mil cães para descobrir alguns dados, e dentre esses dados estão os nomes mais comuns dados aos cães no nosso país. Infelizmente, nenhum nome dado aos meus amores entrou na lista, mas de repente você tem mais sorte.

Ranking de nomes de cachorro mais comuns no Brasil

De acordo com a pesquisa, os brasileiros se inspiram em desenhos animados, em filmes e em programas de TV para nomear seus melhores amigos, mas nomes “mais humanos” também são bem comuns. Para os pesquisadores, dar um nome “humano” ao cão significa que o dono vê seu cachorro como uma pessoa igual a ele.

Confira o top 5 de nomes mais comuns para os machos:

  • Thor
  • Bob
  • Fred
  • Billy
  • Nick

Confira o top 5 de nomes mais comuns para as fêmeas:

  • Mel
  • Nina
  • Luna
  • Lola/Lolla
  • Meg/Maggie

Quer ver a lista completa, clique aqui.

Outros dados levantados pela pesquisa

Além dos nomes mais comuns, a pesquisa feita pelo DogHero também mostrou que a população canina feminina supera a masculina, com 51% e 49%, respectivamente.

E se você acha que as pessoas só amam os cães de raça definida, pense novamente! A pesquisa registrou que, para cada quatro cães de raça, há um cão sem raça, um vira-latas, formando 25% dos cães “entrevistados” na pesquisa.

Depois dos amados vira latas, as raças que mais fazem sucesso são aquelas de pequeno porte. Os Shih Tzus aparecem em segundo lugar, com 11%; os Yorkshires estão em terceiro lugar, com 8%; os Poodles em quarto lugar, com 6%; e os Lhasa Apso em quinto lugar, com 5%.

Os cães que participaram da pesquisa eram, em sua maioria, cães jovens, mostrando uma preferência que pode vir a ser preocupante no futuro: o escanteio dos cães mais velhos e idosos. 41% dos cães pesquisados tinham entre 1 e 3 anos de idade, enquanto 19% tinham até 11 meses de idade, já os cães adultos (de 4 a 8 anos de idade) foram 27% e apenas 13% eram cães idosos.

Fora isso, a pesquisa também mostrou que a expectativa de vida dos cães está aumentando, mesmo que isso varie entre as raças. A média de duração da vida dos cães é de 8 anos de idade à 13 nos de idade; porém, alguma raça, como o Poodle, pode chegar aos 18 anos de idade, enquanto que outras, como o chihuahua e o maltês, podem ultrapassar os 18 anos de idade.

Não sei vocês, mas eu apoio a idade de um “censo canino” ser feito periodicamente, e você? O nome do seu cãozinho apareceu na lista?

Wesco apresenta o Acacabou

Para evitar que seu cão traga para a sua casa uma série de bactérias e sujidades, a Wesco traz o Acacabou para Cachorros. Se trata de um dispenser de saquinhos Oxi-Biodegradáveis, é uma inovação para aquelas horas de passeio com o melhor amigo e ele precisa fazer as necessidades. Confira mais informações aqui.

Com informações de: Estadão, Bidu – Corretora de Seguros.