Amizade no trabalho: como lidar?

Amizade no trabalho: como lidar?

Evitar fofocas e exageros

O trabalho é uma das atividades mais importantes para a vida do ser humano. Existente desde os primórdios da evolução humana, ele é responsável pela troca de favores por remuneração (que também pode vir de outras formas) que, por consequência, contribui para a aquisição de bens materiais do trabalhador. Alvo de muitas críticas e estudos, o trabalho é uma das poucas formas legítimas de capitalizar esses bens, sem interferir na liberdade do próximo.

O trabalho é tão importante e necessário que faz parte de pelo menos seis a oito horas do dia de quem trabalha. Por isso, muitas vezes, mais do que uma forma de usar as técnicas aprendidas em faculdades e cursos para conseguir em troca algo de valor, o local de trabalho acaba sendo a segunda casa do trabalhador. É nela que relações pessoais aos poucos vão se desenvolvendo — negativas ou positivas.

Apesar de necessária, a relação entre funcionários em uma mesma empresa pede cuidados para evitar que tal relacionamento ultrapasse limites éticos e morais. Para uma boa convivência duradoura e um melhor comprometimento com o trabalho, segue alguns toques que visam preparar ou ajudar o indivíduo a conviver bem e, ao mesmo tempo, não deixar de ser produtivo junto a empresa.

Confira três dicas úteis sobre como lidar com amizade no trabalho:

1. Ter afinidade com alguém do escritório, assuntos em comum, amigos próximos ou apenas conviver diariamente, não faz dessa pessoa seu amigo. Amizade é algo único, que ambos sentem com o tempo de convivência, aliada a diversos fatores que, podem sim começar com algumas das características citadas, porém, apenas o tempo vai dizer se realmente a relação será forte e duradoura. Antes disso, essa pessoa é sua colega de trabalho (necessário para a produtividade do trabalho, com troca de informações, ajuda, ou mesmo manter a educação, cordialidade).

2. Confiar em pessoas é algo que requer tempo. Então, antes de desabafar pra alguém é bom estar seguro de que conhece bem a pessoa. Desta forma, você vai evitar fofocas futuras sobre sua vida pessoal ou ser chamado de fofoqueiro, assim evitando possíveis problemas futuros.  É bom saber se o seu superior é aberto para amizades ou quer apenas cumprir as obrigações. Misturar vida pessoal com trabalho requer muita atenção.

3. Para os chefes, a dica é ser o mais compreensível possível, mas sabendo limitar a relação em âmbito profissional para evitar confusões futuras. Em caso de cobranças, elogios e demissões, é bem possível que essas situações pareçam pessoais, o que pode causar um desequilíbrio no ambiente. O ideal é manter o equilíbrio e separar a vida dentro da empresa e fora. Confraternizações com os subordinados pode ser uma boa para manter a boa convivência com todos, entretanto, todos devem evitar excessos, afinal mesmo fora do ambiente profissional, o momento não deixa de ser uma extensão do trabalho.